Panasonic avalia deixar mercado de TVs de plasma, diz jornal

segunda-feira, 18 de março de 2013 11:47 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - A Panasonic está inclinada a se retirar de operações de TV de plasma como parte de uma estratégia do grupo de reduzir a participação dos negócios com televisores ao longo de três anos, a partir do próximo exercício fiscal, publicou o jornal Nikkei nesta segunda-feira.

A companhia já vem vendendo ativos, entre eles imóveis, para fortalecer sua posição financeira.

O negócio de TVs da Panasonic, que gerou vendas acima de 1 trilhão de ienes (10,5 bilhões de dólares) durante o auge em 2009/10, registrará menos da metade disso em 2015/16, afirmou o jornal, sem citar nenhuma fonte.

"Estamos considerando um número de opções para nosso negócio de TVs, mas nada foi decidido ainda", disse um porta-voz da Panasonic.

Segundo o jornal, a Panasonic planeja encerrar a produção de painéis para TVs de plasma em sua principal fábrica, em Amagaskai, no oeste do Japão, por volta do ano fiscal de 2014. A publicação acrescentou que a companhia já fez baixa contábil do valor do equipamento de produção no local.

A companhia já suspendeu o desenvolvimento de TVs de plasma e decidiu que trabalhar com modelos de LCD e plasma não é eficiente, especialmente no Japão, onde o mercado de televisores tela plana está escolhendo, segundo o jornal.

 
Televisão de 56'', 4K OLED, é exposta em stand da Panasonic durante o primeiro dia do Consumer Electronics Show em Las Vegas, EUA. A Panasonic está inclinada a se retirar de operações de TV de plasma como parte de uma estratégia do grupo de reduzir a participação dos negócios com televisores ao longo de três anos, a partir do próximo exercício fiscal, publicou o jornal Nikkei nesta segunda-feira. 08/01/2013 REUTERS/Steve Marcus