Michael Dell será o curinga na disputa pelo controle de sua empresa

terça-feira, 26 de março de 2013 17:07 BRT
 

Por Poornima Gupta e Soyoung Kim

SÃO PAULO, 26 Mar (Reuters) - Michael Dell provavelmente não sabia, ao apresentar uma proposta de fechamento do capital de sua companhia, no ano passado, que isso causaria uma disputa entre dois gigantes do segmento de capital privado e um dos investidores mais agressivos de Wall Street.

Pouca gente previa uma guerra pelo controle de uma empresa que está enfrentando dificuldades para remodelar-se em meio ao declínio de seu mercado primário, e muito menos um embate que elevaria seu valor para mais de 24 bilhões de dólares. Nos bastidores está acontecendo um cabo de guerra, menos perceptível, centrado no fundador da empresa.

Michael Dell, 47, com apoio da Silver Lake Partners, é o maior curinga, no momento, para as três tentativas separadas de tomada de controle da Dell, que envolvem o Blackstone Group LP e o investidor bilionário Carl Icahn, disseram analistas. Os dois apresentaram ofertas pela companhia que parecem superar em valor os 13,65 dólares por ação oferecido por Michael Dell e a Silver Lake, pelo menos no papel.

Mas como Michael Dell detém 16 por cento das ações da companhia, uma tomada hostil de controle poderia resultar em um grande acionista insatisfeito com o resultado, contestando cada decisão da empresa.

Por outro lado, se ele decidir vender suas ações a Icahn ou ao Blackstone, isso pode enervar os investidores, ao causar a impressão de que ele não vê grande futuro para a empresa com o acordo.

Michael Dell planeja se reunir em breve com o Blackstone, disseram à Reuters duas fontes familiarizadas com a situação, na segunda-feira. O Blackstone deve negociar de maneira muito específica o papel futuro de Michael Dell e que poder ele manteria na companhia, disseram analistas.

Nem o Blackstone Group nem Icahn indicaram que papel pretendem atribuir ao fundador da empresa, e não está claro o que o grupo Blackstone espera do presidente-executivo. Mas uma terceira fonte informada sobre o assunto afirmou que o grupo de capital privado está estudando uma venda da divisão financeira da companhia, que oferece crédito a compradores de computadores, a fim de ajudar a bancar a transação.

Isso inspirou especulações de que a Blackstone está planejando vender pedaços da Dell - uma dissolução que contrariaria a intenção do fundador, que deseja investir na companhia e salvá-la.

Representantes do Blackstone e de Michael Dell não quiseram comentar.