UE aprovará compra da Virgin Media pela Liberty por US$15,8 bi

segunda-feira, 8 de abril de 2013 19:47 BRT
 

Por Foo Yun Chee e Kate Holton

BRUXELAS/LONDRES, 8 Abr (Reuters) - O grupo Liberty Global, de John Malone, terá permissão incondicional da União Europeia para sua oferta de aquisição da Virgin Media por 15,8 bilhões de dólares, disseram duas fontes próximas do assunto nesta segunda-feira.

A Liberty Global, operadora de TV a cabo número 1 da Europa, revelou a oferta de aquisição da segunda maior empresa de TV por assinatura da Grã-Bretanha em fevereiro. A estratégia destaca a crescente rivalidade entre grupos de TV paga e tradicionais operadoras de telecomunicações.

"A Comissão Europeia não tem nenhuma preocupação de competitividade com o negócio", afirmou uma das fontes.

A autoridade que fiscaliza a competição na União Europeia deve anunciar sua decisão no dia 15 de abril. O porta-voz da comissão para políticas de competição, Antoine Colombani, e a Virgin Media não quiseram comentar o assunto. Um porta-voz da Liberty Global não estava disponível.

Malone, acionista controlador da Liberty Global, entrou em conflito com Rupert Murdoch, dono do grupo de TV por satélite britânico BSkyB, há uma década, quando disputaram o controle da norte-americana DirecTV Group.

A compra da Virgin Media reforçará o desafio da Liberty Global contra a BSkyB, o principal fornecedor de TV por assinatura da Grã-Bretanha.

O valor de 15,8 bilhões de dólares é baseado no preço das ações da companhia em 6 de fevereiro, dia em que a oferta foi anunciada.