Zuckerberg, do Facebook, pede reforma imigratória nos EUA

quinta-feira, 11 de abril de 2013 20:26 BRT
 

SAN FRANCISCO, 11 Abr (Reuters) - O executivo-chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que os Estados Unidos precisam rever sua "estranha" política imigratória que impede que estudantes promissores, mas indocumentados, contribuam com o futuro do país, e que não fornece vistos suficientes para trabalhadores estrangeiros qualificados.

"Temos uma política imigratória estranha para uma nação de imigrantes. E é uma política inadequada para o mundo de hoje", disse o empresário de 28 anos, fundador da maior rede social do mundo, em artigo publicado na quinta-feira pelo The Washington Post.

No texto, Zuckerberg apresenta oficialmente uma iniciativa social de personalidades do Vale do Silício, chamada FWD.us, que busca promover políticas bipartidárias para melhorar a "economia do conhecimento". Participam do grupo também o executivo-chefe da Dropbox, Drew Houston, e os investidores John Doerr, Reid Hoffman e Jim Breyer.

O lançamento do grupo ocorre num momento em que o Congresso discute anteprojetos para uma reforma no sistema imigratório.

(Reportagem de Alexei Oreskovic)