Nokia reduz prejuízo no 1o tri com retomada de vendas do Lumia

quinta-feira, 18 de abril de 2013 12:22 BRT
 

HELSINQUE, 18 Abr (Reuters) - Uma acentuada queda nas vendas dos telefones mais básicos da Nokia ofuscaram o forte desempenho de seu smartphone Lumia no primeiro trimestre, despertando receios sobre o seu futuro e provocando a queda de suas ações para mínimas do ano.

As vendas líquidas totais caíram 20 por cento para 5,9 bilhões de euros ante um ano antes, bem abaixo dos 6,5 bilhões de euros previstos por analistas em uma pesquisa da Reuters.

Os resultados renovaram a pressão sobre o presidente-executivo, Stephen Elop, que foi contratado em 2010 para reerguer a fabricante finlandesa de aparelhos de celular, depois de ficar para trás na corrida de smartphones contra as rivais Samsung e Apple.

Elop tomou a controversa decisão de mudar para o software não testado da Microsoft Windows Phone, no início de 2011, e disse que a transição levaria dois anos, período que acaba agora. Analistas dizem que seu tempo está acabando.

"Basicamente, ele tem apenas o segundo trimestre", afirmou o analista do banco de investimentos e administradora de riquezas finlandês Evli, Mikko Ervasti.

No entanto, a Nokia, que foi superada pela Samsung e Apple no disputado mercado de celulares inteligentes, informou ter vendido 5,6 milhões de unidades do Lumia nos três primeiros meses do ano, acima dos 4,4 milhões vendidos no trimestre anterior.

O prejuízo excluindo itens extraordinários diminuiu para 0,02 euro por ação no período, contra 0,08 euro um ano antes. A expectativa de analistas era de prejuízo de 0,04 euro por papel, segundo pesquisa da Reuters.

(Por Ritsuko Ando)