Alta de licenças de longo prazo da Microsoft compensa recuo de vendas de PCs

sexta-feira, 19 de abril de 2013 16:45 BRT
 

Por Bill Rigby

SEATLLE, 19 Abr (Reuters) - A estratégia da Microsoft de vender mais licenças de sofwtares de longo prazo para grandes empresas está ajudando-a a amortecer o impacto da queda nas vendas de computadores pessoais e o começo vacilante do seu sistema Windows 8.

As vendas de computadores pessoais caíram 14 por cento no primeiro trimestre, enquanto a Microsoft tenta deslanchar as vendas da versão mais recente do Windows. Mas sua habilidade para manter grandes clientes resgatou seus resultados do período, que ficaram acima do esperado.

A companhia publicou um crescimento de 18 por cento da receita e do lucro, bem acima das expectativas de Wall Street - um forte desempenho para um trimestre com o pior declínio de vendas de computadores pessoais.

Mas excluindo a receita diferida dos trimestres anteriores, a unidade Windows mostrou crescimento zero.

"Apesar das preocupações sobre o ambiente de computadores pessoais e a absorção mais lenta do Windows Phone e dos tablets Surface, a Microsoft mostrou que o trabalho está sendo bem feito", disse em relatório o analista da Oppenheimer Shaul Eyal.

Alguns analistas, entretanto, dizem que o declínio da venda de PCs permanece uma preocupação e a falta de empolgação com o Windows 8 e o Office pode pesar sobre as ações no médio prazo.

"A Microsoft fez a transição com sucesso para uma empresa de software e estes resultados mostram que, devido a força de servidores e ferramentas e a forma atual como vende licenças está compensando a falta de vendas de PCs" disse Kim Caughey Forrest, analista da Fort Pitt Capital.

(Reportagem adicional de Sruthi Ramakrishnan e Sayantani Ghosh em Bangalore)