Operadoras ficam novamente abaixo de meta para acesso à rede de dados

sexta-feira, 17 de maio de 2013 17:59 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 17 Mai (Reuters) - As operadoras de telefonia móvel no Brasil voltaram a ter desempenho abaixo da meta para acesso à rede de dados estabelecida pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), de acordo com a segunda avaliação da autarquia sobre a qualidade do setor, divulgada nesta sexta-feira.

A agência reguladora tem sido firme com empresas de telefonia móvel sobre a qualidade dos serviços, exigindo planos de melhorias nas redes após um bloqueio das vendas de novas linhas em julho do ano passado para três das maiores operadoras do país.

No período de novembro a janeiro, Vivo, TIM, Claro e Oi não apenas ficaram abaixo da meta da Anatel para uma conexão bem-sucedida à banda larga móvel 3G, como pioraram o índice consolidado do setor.

A Anatel tem como meta que 98 por cento das conexões tenham sucesso em acessar a rede de dados móveis, mas no resultado consolidado das quatro operadoras esse número ficou pouco abaixo de 95 por cento, ao passo que no período anterior --agosto, setembro e outubro-- havia ficado levemente acima disso, embora também abaixo do limite.

"O acesso à rede de dados continua sendo o maior desafio das empresas, pois está 3 por cento abaixo da meta estabelecida pela agência", disse a Anatel em nota em seu website.

Por outro lado, todas as operadoras superaram com folga a meta de taxa de queda da conexão a dados móveis, estipulada pela Anatel, e fecharam o período, no dado consolidado, abaixo de 2 por cento de desconexões.

Além disso, elas também mantiveram seus indicadores de queda de chamadas telefônicas pelo celular abaixo do limite de tolerância de 2 por cento da Anatel, segundo o estudo.

De acordo com a Anatel, houve queda no número de reclamações sobre falhas na rede recebida por atendentes da autarquia.

(Por Sérgio Spagnuolo)