24 de Maio de 2013 / às 12:53 / 4 anos atrás

Principal rede social russa é proibida "por engano" por autoridades

Presidente russo Vladimir Putin é visto durante encontro com estudantes na Universidede Federal do Sul em Sochi, na Rússia. A principal rede social da Rússia foi brevemente proibida por autoridades nesta sexta-feira, em um movimento caracterizado como um "erro", mas que ocorreu após a intensificação da pressão do governo sobre a empresa. 22/05/2013Misha Japaridze/Pool

MOSCOU (Reuters) - A principal rede social da Rússia foi brevemente proibida por autoridades nesta sexta-feira, em um movimento caracterizado como um "erro", mas que ocorreu após a intensificação da pressão do governo sobre a empresa.

A VKontakte (www.vk.com), a maior rede social da Europa criada no continente, com 210 milhões de usuários registrados, foi colocada durante a noite em uma "lista negra" de sites impedidos de distribuição de conteúdo dentro da Rússia. Horas depois, a proibição foi suspensa.

O fundador da empresa, Pavel Durov, entrou em conflito com autoridades russas no passado por proporcionar um fórum de debate a ativistas da oposição, para organizarem protestos contra o presidente russo, Vladimir Putin.

"Isso aconteceu por engano", disse o porta-voz do órgão regulador das comunicações da Rússia, Roskomnadzor, Vladimir Pikov. "Nesse caso, alguém acionou uma configuração contra o endereço da rede social. O site foi retirado da lista e as restrições de acesso a ele foram suspensas."

Durov, 28 anos, fundou o VKontakte em sua cidade natal, São Petersburgo, em 2006, e seu sucesso na construção da rede - que atrai 47 milhões de usuários por dia, que se conectam para compartilhar notícias, opiniões e fotos - tem atraído comparações ao Facebook, de Mark Zuckerberg.

Durov se recusou a cumprir uma ordem do Serviço Federal de Segurança, sucessor da KGB da era soviética, para fechar páginas usadas ​​por ativistas para organizar protestos contra a eleição parlamentar de dezembro 2011, que deu a vitória ao partido governista Rússia Unida, de Putin.

"É um esforço meticuloso e metódico para trazer a rede sob o controle do Kremlin", argumentou o escritor de ficção científica e blogueiro Dmitry Glukhovsky, criador do videogame Metro 2033, à Reuters, nesta semana, sobre a pressão sobre o VK.

"É um recurso muito importante para permanecer independente dos 'siloviki'", acrescentou Glukhovsky, referindo-se aos aliados de Putin, que compartilham do passado no serviço de segurança do líder russo, e agora estão em ascensão política.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below