Apple prepara lançamentos de novas categorias de produtos

quarta-feira, 29 de maio de 2013 10:43 BRT
 

SAN FRANCISCO/RANCHOS PALOS VERDES, EUA (Reuters) - O presidente-executivo da Apple, Tim Cook, defendeu o histórico de inovação da companhia sob seu comando, e afirmou que a empresa vai lançar "vários produtos que mudarão o jogo" da indústria, indicando que dispositivos que poderão ser usados como acessórios do vestuário poderão estar entre eles.

"É uma área propícia para ser explorada", disse Cook na terça-feira durante um encontro anual de executivos de tecnologia e mídia no resort costeiro Rancho Palos Verdes, na Califórnia. "Acho que haverá muitas de empresas participando desta área."

As declarações ocorrem em um momento em que crescem as preocupações de que a empresa que criou o mercado de tablets está cedendo terreno para concorrentes como Samsung e Google, em meio a uma desaceleração no crescimento do lucro que tem atingido o preço da ação da Apple.

Cook não deu detalhes se a Apple está trabalhando no desenvolvimento de produtos "vestíveis" em meio a especulações de que a companhia está criando um relógio "inteligente". O executivo afirmou apenas que os computadores que podem ser usados incorporados a peças de vestuário devem ser atraentes.

Ele acrescentou que o Google Glass, uma mistura de computador portátil e óculos que pode gravar vídeo e acessar a Internet, provavelmente terá apelo limitado.

"Não há nada que vai convencer uma criança que nunca usou óculos ou um relógio a usar um, pelo menos eu ainda não vi", disse o executivo. "Então eu acho que há muitas coisas a serem feitas neste espaço."

Cook também afirmou que tem uma "visão maior" para uma televisão que vai além do aparelho de streaming vendido pela Apple por 99 dólares, mas não entrou em detalhes.

O executivo disse ainda que a Apple não é avessa à ideia de fazer uma grande aquisição se a companhia comprada ajudará a Apple a desenvolver um produto importante.

Quando perguntado se a Apple perdeu seu apelo como companhia inovadora entre os consumidores, Cook respondeu que "absolutamente não", mas reconheceu que está frustrado com a queda no preço das ações da companhia.

Desde que a ação da Apple atingiu um recorde de fechamento de 702,10 dólares em setembro passado, o papel da maior companhia de tecnologia do mundo acumula desvalorização de 44 por cento, o que fez a empresa perder mais de 280 bilhões de dólares em valor de mercado, ou mais que todo o valor atribuído pelo mercado ao Google.