Vodafone faz oferta à Kabel Deutschland em impulso para ampliar plataforma

quarta-feira, 12 de junho de 2013 10:35 BRT
 

LONDRES, 12 Jun (Reuters) - A Vodafone disse nesta quarta-feira ter feito uma abordagem para comprar a maior empresa de cabo da Alemanha, a Kabel Deutschland, no que pode ser seu maior negócio desde 2007, e marcar uma partida de sua origem como apenas uma operadora de telefonia móvel.

A Vodafone estava buscando uma possível oferta de 10 bilhões de euros (13,3 bilhões de dólares) pela empresa alemã desde o início deste ano, e contratou o Goldman Sachs para assessorar sobre as opções em fevereiro, disseram fontes à Reuters na época.

"A(Vodafone) confirma que fez um contato preliminar para a KD sobre uma possível oferta para a companhia", informou.

A operadora britânica fechou um acordo com a Deutsche Telekom no mês passado para permitir a oferta de TV por assinatura através de banda larga de alta velocidade para clientes no mercado alemão, cada vez mais competitivo, a maior operação da Vodafone excluindo sua joint venture com a Verizon Communications.

Analistas do Espirito Santo Investiment Bank disseram que haveria sinergias significativas disponíveis para a Vodafone a partir da migração de sua base de clientes de telefonia fixa para a infraestrutura de cabo da Kabel Deutschland, possivelmente valendo até 16 euros por ação da Kabel Deutschland.

"Os operadores de triple play estão cada vez mais ocupando posições na telefonia móvel, enquanto as operadoras móveis, incluindo a Vodafone, não conseguiram ganhar participação significativa no segmento triple play", disseram.

A Kabel Deutschland não respondeu imediatamente aos pedidos para comentar.

(Reportagem de Paul Sandle e Harro Ten Wolde)

 
Logotipo da Kabel Deutschland é visto na sede da empresa em Frankfurt, na Alemanha. A Vodafone disse nesta quarta-feira ter feito uma abordagem para comprar a maior empresa de cabo da Alemanha, a Kabel Deutschland, no que pode ser seu maior negócio desde 2007, e marcar uma partida de sua origem como apenas uma operadora de telefonia móvel. 25/02/2013 REUTERS/Lisi Niesner