12 de Junho de 2013 / às 14:49 / 4 anos atrás

Facebook ouve queixa sobre preço de ação em 1a reunião de acionistas

Co-fundador e presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, comparece a evento de divulgação de 'Home', um aplicativo do Facebook para Android, em Menlo Park, Califórnia. O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, enfrentou uma enxurrada de perguntas na terça-feira sobre a queda no preço das ações da empresa, durante a primeira reunião de acionistas da maior empresa de redes sociais, desde a sua conturbada oferta pública inicial, em maio passado. 4/04/2013.Robert Galbraith

SÃO FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, enfrentou uma enxurrada de perguntas na terça-feira sobre a queda no preço das ações da empresa, durante a primeira reunião de acionistas da maior empresa de redes sociais, desde a sua conturbada oferta pública inicial, em maio passado.

Zuckerberg afirmou que acredita que o Facebook está no caminho certo para o sucesso a longo prazo, mesmo estando decepcionado com o desempenho em Wall Street. A ação da companhia acumula queda de 37 por cento desde a estreia a 38 dólares.

Nada "me fez pensar realmente que a estratégia fundamental está errada, ou que o que estamos construindo não é valioso", disse o cofundador do Facebook, de 29 anos, no evento realizado na Califórnia.

No que Zuckerberg reconheceu ter se tornado o "tema" da reunião, vários acionistas do Facebook queixaram-se durante a sessão de perguntas e respostas sobre como eles sofreram com o declínio das ações. Eles fizeram comentários irônicos sobre compra dos papéis inflados por altas expectativas

A empresa agido para recuperar o valor de suas ações por meio do desenvolvimento de anúncios móveis mais adequados para pequenas telas de smartphones, que os usuários usam cada vez mais para acessar o serviço.

Os anúncios para celular são responsáveis ​​por 30 por cento da receita de propaganda do Facebook. Mas o crescimento da receita permanece nitidamente abaixo do registrado dois anos atrás, e a popularidade de novos aplicativos móveis destinados a usuários mais jovens tem levantado preocupações de que o Facebook pode sofrer risco de perder atratividade entre os usuários.

Zuckerberg disse que o Facebook continuará a crescer junto com os recentes serviços rivais.

Ele também reiterou comentários anteriores de que o Facebook não dá acesso direto a seus servidores ou a dados de seus usuários à Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below