Gannett amplia atuação em TV com compra da Belo por US$1,5 bi

quinta-feira, 13 de junho de 2013 15:21 BRT
 

Por Sinead Carew e Ben Berkowitz

13 Jun (Reuters) - A maior cadeia de jornais dos EUA, Gannett, disse que vai pagar 1,5 bilhão de dólares pela empresa de televisão Belo, adquirindo uma série de ativos de TV em rápido crescimento que vão ofuscar os negócios editoriais da empresa.

O acordo irá quase dobrar as participações em radiodifusão da Gannett, tornando-a a quarto maior proprietária de grandes afiliadas de emissoras dos EUA, chegando a quase um terço dos lares norte-americanos, informou a companhia nesta quinta-feira.

A oferta da Gannett de 13,75 dólares por ação representa um prêmio de 28 por cento sobre o preço de fechamento da Belo na quarta-feira. As ações de ambas as empresas subiram no início do pregão, com a Gannett atingindo a máxima de cinco anos.

A Gannett disse que a transação geraria um fluxo de caixa livre significativo e aumentaria seus lucros operacionais em cerca de 50 centavos no primeiro ano. Também irá resultar em cerca de 175 milhões de dólares de economia anual dentro de três anos após o fechamento.

A presidente-executiva da Gannett, Gracia Martore, disse que o acordo daria à empresa um "equilíbrio mais favorável", com a maioria de seus ganhos provenientes de ativos de maior crescimento.

"Eu acho que o que temos é uma enorme flexibilidade financeira", disse em uma teleconferência com analistas. "Nós temos um balanço que é, na verdade, até mesmo financeiramente mais forte hoje."

A Belo possui e opera 20 estações de televisão, com nove dentre os 25 principais mercados, e seus sites associados.

O acordo, que deverá ser concluído até o final deste ano, deverá receber aprovação antitruste, aprovação da Comissão Federal de Comunicações (FCC, em inglês), e aprovação dos acionistas com dois terços das ações da Belo, afirmou a Gannett.

(Reportagem adicional de Diane Bartz, em Washington)