Telefónica nega notícia de oferta de US$93 bi da AT&T

segunda-feira, 17 de junho de 2013 11:01 BRT
 

MADRI (Reuters) - A Telefónica declarou nesta segunda-feira que não recebeu nenhuma indicação de interesse da AT&T, após uma reportagem de jornal espanhol afirmar que o governo da Espanha havia impedido uma oferta de 70 bilhões de euros (93 bilhões de dólares) que teria sido feita pela operadora norte-americana.

Segundo o jornal El Mundo, um representante da AT&T informou o governo da Espanha sobre os planos da companhia para comprar a Telefónica e assumir a dívida de 52 bilhões de euros da companhia. O jornal, que citou fontes com conhecimento do assunto, afirmou ainda que o Estado impediu a venda.

"A Telefónica não recebeu qualquer abordagem, nem recebeu indicação de interesse por voz ou por escrito", disse um porta-voz da companhia espanhola à Reuters.

O governo espanhol tem mecanismos para bloquear a venda de qualquer empresa considerada estratégica para a economia nacional, segundo fontes citadas pelo El Mundo. De acordo com o jornal, o assunto foi debatido nos ministérios da Economia e Indústria, bem como no gabinete do primeiro-ministro, Mariano Rajoy.

A AT&T tem buscado neste ano formas de crescer fora dos Estados Unidos, inclusive por meio de aquisições e expandindo seus negócios por meio de atendimento a clientes corporativos.

A aquisição da Telefónica tornaria a AT&T a maior empresa de telecomunicações do mundo, com um valor de mercado de quase 300 bilhões de euros, de acordo com o El Mundo.

Uma eventual aquisição da Telefónica daria à AT&T acesso ao mercado latino-americano, onde a companhia espanhola obtém atualmente mais da metade de suas receitas.

 
Santiago Fernandez Valbuena, presidente da Telefónica da América Latina, durante o Latin America Investment Summit de 2013 da Reuters em São Paulo, 21 de maio de 2013. A Telefónica declarou nesta segunda-feira que não recebeu nenhuma indicação de interesse da AT&T, após uma reportagem de jornal espanhol afirmar que o governo da Espanha havia impedido uma oferta de 70 bilhões de euros que teria sido feita pela operadora norte-americana. 21/05/2013 REUTERS/Nacho Doce