Hon Hai mira e-commerce e patentes para diversificar negócio

quarta-feira, 26 de junho de 2013 12:34 BRT
 

Por Clare Jim

TAIPEI, 26 Jun (Reuters) - Buscando reduzir sua dependência da Apple, a Hon Hai disse nesta quarta-feira que se concentrará no desenvolvimento de novas tecnologias, além de direitos de propriedade intelectual e e-commerce.

Maior fabricante de peças eletrônicas no mundo, a Hon Hai teve receitas superiores a 100 bilhões de dólares no ano passado --com a Apple responsável por mais de 90 por cento dos recursos.

À medida que o crescimento da Apple pisa no freio com a concorrência da Samsung, a Hon Hai se esforça para diversificar suas atividades rumo à negócios de maior margem, embora sua enorme quantidade de iniciativas venha suscitando críticas sobre a falta de foco da empresa.

Para facilitar o desenvolvimento dos novos negócios, a empresa planeja contratar entre 5 mil e 10 mil engenheiros em Taiwan, que se somarão aos 6 mil que já trabalham na ilha, afirmou o presidente do conselho, Terry Gou, no encontro anual de acionistas.

As principais beneficiárias serão as áreas de pesquisa e desenvolvimento, além de softwares e patentes, disse o executivo, acrescentando que a Hon Hai é a oitava maior empresa do mundo em número de patentes.

No front do e-commerce, a empresa está planejando mudar as vendas na China para a plataforma online, depois de uma joint venture com a varejista alemã Metro AG no país ter falhado em função da competição acirrada.

O discurso de Gou chega em um momento de vendas comparativamente fracas para a Hon Hai, com recuo de 12,6 por cento do começo do ano até maio sobre mesmo período do ano anterior.

Carro-chefe do grupo Foxconn, a Hon Hai também planeja fazer grandes investimentos na Indonésia, onde espera assinar um acordo em breve para fabricar e vender celulares para marcas locais. A expansão nos Estados Unidos também está prevista em algum ponto, disse o presidente do conselho da empresa.