Vodafone não vê trégua para pressões sofridas na Europa

sexta-feira, 19 de julho de 2013 09:25 BRT
 

LONDRES, 19 Jul (Reuters) - A Vodafone disse que não espera nenhuma trégua nas pressões que pesam sobre seus negócios, com os resultados do primeiro trimestre da segunda maior operadora de telefonia móvel do mundo atingidos por regulações e recessão na Europa.

O grupo britânico, que tem lutado contra cortes de preço determinados por reguladores, pressões econômicas e com a concorrência nos mercados europeus, afirmou nesta sexta-feira que espera que os próximos três meses acompanhem as mesmas tendências, depois de divulgar outra queda acentuada no seu principal indicador de receita.

Com a crescente competição na Alemanha e Grã-Bretanha, outrora países confortáveis para a empresa, e com a Itália e a Espanha divulgando queda de dois dígitos nas receitas, a Vodafone registrou um recuo de 3,5 por cento na receita de serviços orgânicos dos três meses encerrados em junho.

A queda do indicador --que se baseia na receita com prestação de serviços em curso e elimina o impacto de custos não recorrentes, como a venda de aparelhos celulares-- foi ligeiramente melhorada ante perda recorde de 4,2 por cento no quarto trimestre.

Mas ainda é outro forte recuo para um grupo que estava apresentando um crescimento apenas 12 meses atrás.

(Por Kate Holton)