França inocenta Iliad de retardar YouTube intencionalmente

sexta-feira, 19 de julho de 2013 16:51 BRT
 

PARIS, 19 Jul(Reuters) - O regulador de telecomunicações da França inocentou o Iliad, segundo maior provedor de banda larga do país, de intencionalmente retardar o site de vídeos YouTube, do Google, após uma investigação de seis meses.

Alertado por reclamações de clientes sobre a lentidão de transmissão de vídeo em horários de pico da noite, o regulador examinou se o Iliad estava dificultando o YouTube em uma tentativa de fazer com que o Google pagasse para aumentar a capacidade da rede sobrecarregada.

Muitos provedores de internet e operadoras de telecomunicações têm argumentado que empresas como Google e Netflix, que geram tráfego maciço em redes, devem ajudar a pagar por eles.

A Orange, maior concorrente do Iliad, revelou que o Google paga milhões de euros por ano para ajudar a aumentar a capacidade de atualização para garantir que os seus serviços funcionem bem para os clientes da Orange.

Reguladores da concorrência em Bruxelas invadiram os escritórios de três das maiores operadoras de telecomunicações da Europa no início deste mês como parte de uma investigação sobre se elas abusaram de sua posição.

No entanto, o regulador ARCEP disse na sexta-feira que o Iliad não limitou intencionalmente a entrega de tráfego do YouTube, o que violaria o princípio de que todos os dados da Internet devem ser tratados igualmente.

(Por Leila Abboud)