Microsoft conversa com ValueAct sobre assento no Conselho, dizem fontes

sexta-feira, 19 de julho de 2013 21:25 BRT
 

Por Nadia Damouni e Bill Rigby

NOVA YORK/SEATTLE, 19 Jul (Reuters) - Membros do Conselho da Microsoft mantiveram conversações com a ValueAct Capital Management nos últimos dias sobre as demandas do acionista ativista de garantir um assento no Conselho da companhia, disseram duas fontes próximas ao assunto nesta sexta-feira.

A ValueAct, que quer ter voz na forma como a maior empresa de software do mundo está se adaptando ao novo ambiente da computação móvel, pretende nomear uma pessoa de sua própria organização, disseram as fontes.

A notícia ocorre no momento em que a Microsoft teve a maior liquidação em quatro anos, perdendo cerca de 34 bilhões de dólares de seu valor de mercado, depois que seus resultados trimestrais foram atingidos pela fraca demanda para o seu mais recente sistema Windows e vendas fracas de seu tablet Surface.

A ValueAct, que administra mais de 10 bilhões de dólares de clientes, é dona de 33 milhões de ações da Microsoft desde março, 0,4 por cento do total de papéis em circulação, mas acredita-se que esteja comprando mais.

O fundo, cofundado pelo veterano do setor financeiro Jeff Ubben em 2000, construiu sua reputação com a compra de participações em empresas e o trabalho com gestão no setor privado para mudar a estratégia fundamental.

Outras participações importantes da ValueAct incluem Adobe Systems, Motorola Solutions e Valeant Pharmaceuticals International.

Nos últimos meses, uma série de investidores institucionais da Microsoft tem entrado em contato com a ValueAct para expressar preocupação com a gestão e execução da estratégia, disseram as fontes.

Um dos principais temas das conversas, que as fontes descrevem como permanentes, é a aparente falta de planejamento de sucessão no topo da empresa. Steve Ballmer ocupa o cargo de presidente-executivo desde 2000 e não mostra sinais de deixá-lo.

Ballmer, de 57 anos, disse certa vez que ele previa permanecer até que seu filho mais novo vá para a faculdade, o que seria por volta de 2017 ou 2018, mas desde então não abordou publicamente o assunto.

A ValueAct e a Microsoft não quiseram comentar. A empresa de software já havia dito que há um plano de sucessão do presidente em curso, mas se recusou a dar detalhes.