Telefónica corta dívida para abaixo de 50 bilhões de euros

quinta-feira, 25 de julho de 2013 08:06 BRT
 

MADRI, 25 Jul (Reuters) - A Telefónica cortou a dívida para abaixo de 50 bilhões de euros (66 bilhões de dólares) no primeiro semestre, o que deixou a empresa no caminho para cumprir sua a anual de endividamento mesmo depois da compra da operadora alemã E-Plus.

A companhia espanhola anunciou na terça-feira a planejada aquisição da unidade alemã da KPN por cerca de 8 bilhões de euros, em uma transação em dinheiro e ações em meio à condução da campanha de corte de dívida da Telefónica que já dura dois anos.

Uma das operadoras de telecomunicações europeias mais endividadas, a Telefónica tem enfrentado pressão sobre as receitas na Espanha, seu mercado de origem, que passa por profunda recessão econômica e alto desemprego.

O lucro líquido da Telefónica caiu 0,9 por cento, para 2,06 bilhões de euros, no primeiro semestre sobre o mesmo período do ano passado, atingido por uma queda generalizada de receitas. Apesar disso, o resultado ficou perto da estimativa média de analistas apurada pela Reuters, de 1,94 bilhão de euros, graças a menores despesas com impostos e custos financeiros.

A receita caiu 7,8 por cento, para 28,56 bilhões de euros, em linha com as expectativas do mercado.

A dívida líquida do grupo somou 49,8 bilhões de euros em 30 de junho, enquanto o fluxo de caixa operacional, um indicador de recursos disponíveis, totalizou 5,52 bilhões de euros. A Telefónica tem informado que vai retomar o pagamento de dividendos em novembro.

O resultado foi divulgado um dia depois que a Telefônica Brasil anunciou queda de 16 por cento no lucro do segundo trimestre, com receita estável e alta nos custos para estabilizar negócios de banda larga e TV paga.

(Por Tracy Rucinski)