America Movil pode comprar KPN após fim de acordo de participação

segunda-feira, 29 de julho de 2013 09:53 BRT
 

AMSTERDÃ/BRUXELAS, 29 Jul (Reuters) - A America Movil, maior acionista do grupo de telecomunicações holandês KPN, encerrou um acordo para manter sua participação abaixo de 30 por cento no grupo, em um sinal de que pode fazer uma oferta pela empresa.

A companhia do bilionário mexicano Carlos Slim, que detém 29,8 por cento da KPN, tinha o direito de finalizar o acordo após a espanhola Telefónica ter feito uma oferta de 8,1 bilhões de euros pela unidade alemã da KPN, a E-Plus, disse a empresa holandesa nesta segunda-feira.

O fim do acordo significa que a America Movil está livre para aumentar sua participação a um nível que pode desencadear uma oferta por toda a KPN, maior operadora da Holanda em vendas.

A empresa mexicana, que perdeu cerca de 2 bilhões de euros com o investimento na KPN desde o ano passado, não quis comentar nesta segunda-feira, a não ser para dizer que manteria seus dois assentos no conselho da KPN.

Um porta-voz da KPN disse que a America Movil não comunicou suas intenções à empresa.

(Por Gilbert Kreijger, Philip Blenkinsop e Elinor Comlay)

 
Logo da América Móvil na parede da área de recepção dos escritórios corporativos da empresa na Cidade do México, 13 de fevereiro de 2013. A América Móvil, maior acionista do grupo de telecomunicações holandês KPN, encerrou um acordo para manter sua participação abaixo de 30 por cento no grupo, em um sinal de que pode fazer uma oferta pela empresa. 13/02/2013 REUTERS/Edgard Garrido