Receita do LinkedIn salta para US$363,7 mi, ações sobem

quinta-feira, 1 de agosto de 2013 18:40 BRT
 

SAN FRANCISCO, 1 Ago (Reuters) - O LinkedIn anunciou receita de 363,7 milhões de dólares no segundo trimestre, um avanço de 59 por cento, conforme seu número de associados continuou a saltar após vários trimestres de desaceleração no crescimento.

No entanto, a rede social para profissionais fez estimativas menores que as esperadas para o terceiro trimestre, após já ter afirmado anteriormente que seus novos produtos para dispositivos móveis poderiam demorar meses para ganhar força.

As ações da empresa caíram brevemente para depois subirem 3 por cento no after market.

A companhia de San Francisco elevou sua estimativa para o ano fiscal para entre 1,455 bilhão e 1,475 bilhão de dólares.

O site possui atualmente 238 milhões de usuários, alta de 37 por cento sobre um ano antes.

No momento em que a rede social chegou a um ponto de saturação entre usuários corporativos nos Estados Unidos, o presidente-executivo da empresa, Jeff Weiner, decidiu mudar sua estratégia de crescimento.

Nos últimos trimestres, ele introduziu na rede social postagens de personagens famosos, como Bill Gates, em uma tentativa de atrair tráfego --e, por extensão, receita com publicidade.

Os papéis da empresa, que fecharam na máxima histórica de 213 dólares nesta quinta, antes da divulgação do resultado, praticamente dobraram de valor no último ano.�