Chinesa Huawei descarta aquisições para crescer em smartphones

quarta-feira, 4 de setembro de 2013 11:19 BRT
 

LONDRES, 4 Set (Reuters) - A chinesa Huawei não vai comprar outro fabricante de celulares, como a Blackberry, para aumentar sua participação no mercado de smartphones, disse a vice-presidente e membro do conselho, Chen Lifang, nesta quarta-feira.

A atenção dos analistas tem se focado no futuro das fabricantes de smartphone em dificuldades Blackberry e HTC Corp, após a Microsoft anunciar a compra da divisão de celulares da Nokia, na terça-feira.

A Huawei foi vinculada à Nokia em junho, quando o chefe de negócios com o consumidor da Huawei, Richard Yu, foi citado pelo jornal Financial Times dizendo que a empresa poderia considerar uma aquisição como a compra do grupo finlandês. A Huawei minimizou a matéria, dizendo que não tinha planos de comprar a Nokia.

Chen Lifang disse na quarta-feira que o grupo não estava pensando em comprar quaisquer fabricantes de celulares. "Nós não consideramos (uma aquisição)", disse ela a jornalistas em Londres. "Queremos depender de nós mesmos."

Destacando a inovação da Huawei, a empresa disse nesta quarta-feira que assinou um acordo de licenciamento de arquitetura com empresa de design britânica ARM que permitirá à Huawei projetar seus próprios núcleos de microprocessadores.

O grupo fez uma parceria com a ARM por nove anos, utilizando tecnologia de baixo consumo de energia da empresa britânica em seu sistema de telecomunicações, computação em nuvem e negócios com celulares.

A nova licença ARMv8 permite à Huawei incorporar a tecnologia da ARM em mais produtos em áreas como redes e computação em nuvem, disse a empresa.