Carl Icahn desiste de batalha pelo controle da Dell

segunda-feira, 9 de setembro de 2013 18:50 BRT
 

NOVA YORK, 9 Set (Reuters) - O investidor Carl Icahn anunciou nesta segunda-feira que desistiu de bloquear a oferta de compra da Dell feita pelo seu fundador, Michael Dell, afirmando que seria praticamente impossível para ele conseguir uma vitória.

A decisão de Icahn coloca fim a uma batalha que ocorre desde março, que colocou Michael Dell e a empresa de private equity Silver Lake Partners contra Icahn e a gestora de recursos Southeastern Asset Management.

Uma votação de acionistas sobre a oferta está marcada para quinta-feira. Icahn é o segundo maior acionista da Dell, com uma fatia de 8,9 por cento.

Michael Dell pretende fechar o capital da empresa para transformá-la - longe do escrutínio do público - de uma fabricante de computadores pessoais em uma fornecedora de serviços de computação. Icahn argumentava que a oferta de Michael Dell desvalorizava as ações da companhia.

Um esforço legal de Icahn com o objetivo de inviabilizar a aquisição degringolou depois que um juiz negou-se a acelerar seu processo contra a empresa, atrapalhando integralmente sua campanha de oposição de meses a fio.

Além disso, o conselho da empresa mudou as regras de voto depois de Michael Dell elevar sua oferta, e agora irá ignorar as abstenções dos acionistas. Anteriormente, as abstenções eram contadas como votos de "não".

"O conselho da Dell, como tantos conselhos neste país, me lembram as últimas palavras de Clark Gable no filme 'E o Vento Levou', eles simplesmente 'não dão a mínima'", escreveu Icahn em uma carta enviada aos acionistas da companhia.

Ele também citou uma decisão que considerou legal a diferença de tempo entre a reunião de 12 de setembro e a reunião anual da companhia, em 17 de outubro.

Icahn processou a Dell e seu conselho com o objetivo de impedir que a empresa mudasse a data limite para os acionistas comprarem ações para terem direito a voto no acordo.   Continuação...