Empresas de internet fazem esforços para divulgar pedidos de espionagem

terça-feira, 10 de setembro de 2013 13:06 BRT
 

SÃO FRANCISCO, 10 Set Reuters) - Algumas das maiores empresas de internet do mundo ampliaram esforços para divulgar mais informações sobre sua cooperação forçada com agências de espionagem dos Estados Unidos.

Google, Facebook e outros se encontraram com um painel estabelecido pela Casa Branca para rever a vigilância doméstica exposta por Edward Snowden, ex-contratado da Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês).

Separadamente, o Google pediu à corte secreta que aprova pedidos de espionagem uma audiência pública sobre sua saga para revelar quantos pedidos a empresa atende.

Facebook e Yahoo fizeram seus primeiros pedidos na segunda-feira procurando a possibilidade de divulgar mais informações sobre estes pedidos, seguindo passos do Google e da Microsoft, que registraram pedidos em junho.

O novo pedido do Google ao tribunal se soma a uma petição feita antes pela empresa, que reclama que sua reputação e seu negócio foram prejudicados pelo que ela diz serem relatórios enganosos que diziam que a NSA teria "acesso direto" aos seus servidores internos.

As empresas negaram estes relatórios, e a maioria agora publica resumos que dão o número de todos os pedidos do governo que recebem.

(Por Joseph Menn)