França cobra da UE maior regulação de gigantes da Web

sexta-feira, 20 de setembro de 2013 11:57 BRT
 

PARIS (Reuters) - A França está pressionando a União Europeia para regular mais agressivamente empresas globais de Internet como Google, Amazon.com e Facebook, para fazer frente à dominância crescente delas sobre serviços e comércio online.

Em uma entrevista publicada pelo jornal Libération, a ministra para Economia Digital da França, Fleur Pellerin, disse que a Europa precisava de novos poderes regulatórios para intervir muito mais cedo, para igualar o terreno na economia de Internet e permitir o surgimento na Europa de alternativas às gigantes norte-americanas.

"As ferramentas atuais da lei de concorrência são totalmente inadequadas ao mundo rapidamente mutável da Internet", disse Pellerin em entrevista. "Para sair deste impasse, a Europa necessita de uma autoridade regulatória para agir assim que conflitos e abusos surgirem da parte de plataformas de Internet."

A idéia é parte de uma proposta mais ampla da França para a reunião europeia em 24 de outubro sobre economia digital, Internet e inovação. Outros elementos incluem a reforma de regras fiscais para assegurar que empresas da Web paguem imposto sobre os lucros gerados na União Europeia, segundo uma fonte da UE, como também regras mais rigorosas sobre a proteção de dados pessoais online.