Grupo alemão diz ter hackeado scanner de digitais da Apple

segunda-feira, 23 de setembro de 2013 09:03 BRT
 

BOSTON, 23 Set (Reuters) - Um grupo alemão de hackers alegou ter quebrado a segurança do scanner de impressões digitais do iPhone no domingo, apenas dois dias após a Apple ter lançado a tecnologia que ela promete que protegerá melhor os dispositivos contra criminosos e curiosos que buscam acessar os celulares.

Caso a alegação seja confirmada será embaraçoso para a Apple, que aposta em seu scanner para diferenciar seu smartphone de novos modelos da Samsung e outros que utilizam o sistema operacional Android, do Google.

Dois proeminentes especialistas de segurança do iPhone disseram à Reuters que acreditavam que o grupo alemão, conhecido como Chaos Computing Club ou CCC, foi bem-sucedido em quebrar o Touch ID da Apple, embora eles não tenham pessoalmente reproduzido a tarefa.

Um deles, Charlie Miller, coautor do livro "iOS Hacker's Handbook", descreveu o trabalho como "uma quebra completa" da segurança do Touch ID. "Isso certamente abre uma nova possibilidade para ataques."

Representantes da Apple não responderam pedidos para comentar o caso.

Dois especialistas em segurança que patrocinaram uma competição improvisada oferecendo dinheiro e outros prêmios aos primeiros hackers que quebrassem a segurança do iPhone disseram ter revisado as informações publicadas no site do CCC, mas que queriam documentação mais completa.

"Estamos simplesmente esperando uma documentação completa em vídeo e passo-a-passo do processo que eles alegaram ter feito", disse o pesquisador em segurança de dispositivos móveis Nick DePetrillo, que começou o desafio com outro especialista em segurança, Robert Graham. "Quando eles entregarem o vídeo nós iremos revisá-lo."

(Por Jim Finkle)