Icahn desiste de pedir direitos sobre ações da Dell

segunda-feira, 7 de outubro de 2013 11:06 BRT
 

SAN FRANCISCO, 4 Out (Reuters) - O investidor ativista Carl Icahn, que encerrou sua longa campanha contra o plano de Michael Dell de comprar a Dell no mês passado, sinalizou nesta sexta-feira sua retirada final da fabricante de computadores.

O bilionário, que se opôs à oferta de 25 bilhões de dólares feita por Michael Dell para fechar o capital da Dell, publicou na rede de microblog Twitter que não procuraria garantir valor justo para suas ações, um processo legal sob o qual investidores podem tentar fazer um tribunal de Delaware determinar o valor justo dos papéis.

"Retirei minha demanda pelo valor justo das minhas ações na Dell. Baseando-se em nossos retornos de capital, acreditamos fazer melhor uso dos 2 bilhões de dólares", disse o bilionário no Twitter.

O fim da campanha de Icahn abriu caminho para a maior compra de uma empresa desde a crise financeira. Segundo maior acionista da companhia na época, Icahn disse que não tentaria bloquear o acordo e que a guerra com o fundador e presidente do Conselho de Administração da Dell "seria quase impossível de ser vencida".

(Edição de Jeffrey Benkoe)