Panasonic sairá do negócio de TV de plasma até fim de março, dizem fontes

quarta-feira, 9 de outubro de 2013 17:42 BRT
 

TÓQUIO, 9 Out (Reuters) - A Panasonic sairá do negócio de telas de plasma de televisores até o final de março de 2014, disseram fontes com conhecimento da situação à Reuters, sendo um marco importante no longo declínio da indústria de televisores do Japão.

Já era muito esperado que a Panasonic saísse do negócio deficitário mas a decisão veio antes do previsto, destacando a determinação do presidente, Kazuhiro Tsuga, em eliminar operações fracas conforme foca em produtos com margens mais altas, para assim acabar com anos de perdas no conglomerado de eletrônicos.

A unidade de TVs da Panasonic é uma das que mais contribuiu ao prejuízo líquido combinado de 15 bilhões de dólares da empresa em seus dois últimos anos fiscais. A unidade de TV divulgou prejuízo operacional no total de 88,5 bilhões de ienes (913 milhões de dólares) no último ano fiscal.

Com o fechamento de sua única fábrica de painéis de plasma no oeste do Japão a Panasonic contabilizará uma perda por deterioração de mais de 40 bilhões de ienes, disseram também as fontes. A empresa separou 120 bilhões de ienes para cobrir custos de reestruturação no início do atual exercício fiscal.

A Panasonic disse em uma declaração nesta quarta-feira que continuava a considerar várias opções para o negócio de painel de display de plasma mas que nada havia sido decidido ainda.

Segundo as fontes, as centenas de funcionários da operação de plasma da Panasonic seriam realocados para outras unidades da empresa.

(Por Reiji Murai, Mari Saito e Chang-Ran Kim)

 
Vista aérea dos edifícios sede da Panasonic Corp, em Amagasaki, no Japão, em maio de 2013. A Panasonic sairá do negócio de telas de plasma de televisores até o final de março de 2014, disseram fontes com conhecimento da situação à Reuters, sendo um marco importante no longo declínio da indústria de televisores do Japão. 24/05/2013 REUTERS/Kyodo