Fiscalizador britânico examinará contratos de TI do governo

terça-feira, 15 de outubro de 2013 18:01 BRT
 

LONDRES, 15 Out (Reuters) - O órgão britânico de fiscalização de concorrência disse na terça-feira que examinará contratos governamentais de tecnologia da informação para verificar se as maiores empresas acabam ganhando uma parte grande demais dos trabalhos.

O Escritório de Comércio Justo (OFT, na sigla em inglês) já havia levantado preocupações de que algumas empresas tinham uma grande fatia dos contratos, que havia barreiras altas para entrada e que as organizações do setor público enfrentavam custos altos para trocar de fornecedores.

O estudo do mercado estará focado em software comercial imediatamente disponível, tais como os usados para administrar benefícios, e serviços de TI terceirizados. Estes dois itens contabilizaram cerca da metade dos 13,8 bilhões de libras (22,1 bilhões de dólares) dos gastos do setor público britânico com TI em 2011/12.

O estudo pode resultar em um encaminhamento à Comissão de Concorrência ou em um pedido por ação voluntária pelas empresas e órgãos governamentais. Caso o OFT descubra que as empresas tenham violado a lei, ele pode dar início a procedimentos para o restabelecimento de concorrência contra elas.

As cinco maiores fornecedoras de TI do serviço público britânico são HP, Capita, CapGemini, Fujitsu e BT.

As notícias surgem conforme s contratos governamentais com fornecedores privados estão sendo mais amplamente examinados.

(Por Christine Murray)