Desistentes do Twitter atrapalham IPO da companhia

segunda-feira, 21 de outubro de 2013 18:39 BRST
 

SÃO FRANCISCO, 21 Out (Reuters) - O professor aposentado Donald Hovasse entrou no Twitter há cerca de um ano, a pedido de sua filha. Ele perdeu o interesse depois de tentar usar o serviço por algumas vezes e encontrar muitas celebridades, mas poucos amigos na rede social.

"Eu realmente não entendi qual era o ponto", disse o morador de Las Vegas. "A maioria eram pessoas nas quais eu não estava interessado em ouvir". Mas ele disse que entra no Facebook todos os dias para verificar o que seus amigos estão fazendo.

A experiência de Hovasse sublinha um risco para os investidores à medida que o Twitter caminha para a mais esperada oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) dos Estados Unidos no ano, com a expectativa de começar a ter os papéis negociados na Bolsa de Nova York em meados de novembro.

Segundo pesquisa da Reuters/Ipsos, 36 por cento de 1.067 pessoas que entraram Twitter disseram não usar o serviço, e 7 por cento disseram ter fechado a sua conta. Em comparação, apenas 7 por cento de 2.449 membros do Facebook não relataram o uso da rede social, e 5 por cento disseram ter encerrado sua conta.

Pessoas que desistiram do Twitter citaram uma variedade de razões, desde a falta de amigos no serviço à dificuldade em entender como usá-lo. O Twitter se recusou a comentar o assunto dizendo que está em período de silêncio antes de seu IPO.

A taxa de perda do Twitter destaca um desafio que tem perseguido o site de mensagens online ao longo dos anos: apesar de ter conseguido atrair muitos usuários ávidos e de alto perfil, do Papa ao presidente Barack Obama, o Twitter ainda tem que se tornar verdadeiramente popular como o Facebook.

Convencer as pessoas comuns a ver o Twitter como uma parte indispensável da vida é fundamental para a capacidade da empresa de atrair anunciantes e gerar lucro.

O Twitter informou que tinha 232 milhões de usuários "ativos"-- pessoas que acessam o serviço pelo menos uma vez por mês-- no final de setembro, um aumento de 6,1 por cento sobre o final de junho. O crescimento trimestre a trimestre dos usuários ativos da empresa não superou 11 por cento desde junho de 2012.

A receita da Twitter no terceiro trimestre mais do que dobrou em relação ao ano anterior, para 168,6 milhões de dólares, enquanto seu prejuízo líquido triplicou para 64,6 milhões de dólares. Analistas esperam que o Facebook, que deve divulgar seus resultados no final deste mês, apresente uma receita trimestral de 1,9 bilhão de dólares.

(Por Alexei Oreskovic)

 
Silhuetas de pessoas segurando smartphones são vistas contra um cenário com o logotipo do Twitter em Varsóvia, na Polônia. O professor aposentado Donald Hovasse entrou no Twitter há cerca de um ano, a pedido de sua filha, mas perdeu o interesse rapidamente. Desistentes como Hovasse estão atrapalhando as perspectivas para o IPO da companhia. 27/09/2013 REUTERS/Kacper Pempel