Britânico é acusado de hackear redes militares dos EUA

segunda-feira, 28 de outubro de 2013 18:59 BRST
 

Por Jonathan Stempel

NOVA YORK, 28 Out (Reuters) - Um britânico foi preso na Inglaterra e acusado pelos Estados Unidos e a Grã-Bretanha de ter hackeado sistemas informáticos do governo norte-americano, inclusive redes militares, para se apropriar de dados confidenciais e perturbar operações, disseram autoridades.

Lauri Love, de 28 anos, e três supostos cúmplices -dois na Austrália e um na Suécia- teriam se infiltrado em milhares de sistemas, inclusive os da Agência de Defesa de Mísseis do Pentágono, Corpo de Engenharia do Exército, Nasa e Agência de Proteção Ambiental dos EUA, segundo o indiciamento do júri de instrução divulgado nesta segunda-feira.

Os três supostos hackers abriram portas nas redes para poderem se apropriar de dados posteriormente e pretendiam com sua atividade perturbar as operações e a infraestrutura do governo dos Estados Unidos, segundo o indiciamento.

O promotor Paul Fischman, de Nova Jersey, disse que as atividades ocorreram de outubro de 2012 até este mês, causando prejuízos estimados em milhões de dólares.