Oi lucra menos no 3o tri, mas sinais de recuperação levantam ações

quarta-feira, 13 de novembro de 2013 12:42 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Oi sofreu uma queda anual de 70,7 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre, mas sinais de melhora operacionais da operadora de telecomunicações faziam as ações do grupo subirem nesta quarta-feira.

A empresa comandada desde junho pelo presidente-executivo português Zeinal Bava teve lucro líquido de 172 milhões de reais entre julho e setembro, revertendo o prejuízo de 124 milhões sofrido no segundo trimestre deste ano.

Enquanto isso, a geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) cresceu 19 por cento na comparação trimestral, para 2,139 bilhões de reais, e queda de 2,3 por cento ante igual trimestre de 2012.

A margem Ebitda ficou em 30,1 por cento ante 31,1 por cento na mesma etapa de 2012 e 25,4 por cento no segundo trimestre.

A média de cinco projeções de analistas apurada pela Reuters indicava expectativa de Ebitda de 1,909 bilhão de reais para a Oi. As projeções dos analistas variaram de lucro a prejuízo para a operadora no período.

O mercado reagia positivamente aos resultados. Às 12h36, a ação da Oi subia 0,3 por cento, enquanto o Ibovespa recuava 0,73 por cento.

"Em seu primeiro trimestre inteiro na administração da Oi, Bava já mostrou seu modus operandi, com um melhora operacional bastante forte, corte de custos, e eficiência nos investimentos", escreveu em relatório a corretora Ativa.

Um ponto negativo do período foi o forte aumento na alavancagem. A relação dívida líquida sobre Ebitda passou de 2,99 para 3,43 vezes na comparação anual, segundo analistas da Planner, apesar do investimento no trimestre ter recuado 23,3 por cento no ano a ano, para 1,54 bilhão de reais.

Para a XP Investimentos, o balanço da Oi mostrou "crescimento fraco", mas com alguns destaques", citando alta de 7,3 por cento nos clientes de banda larga fixa, de 50,5 por cento na TV paga e de 9,5 por cento nas linhas de telefonia celular pós-paga.   Continuação...

 
Logo da Oi fotografado em uma loja da empresa, em São Paulo. A operadora de telecomunicações Oi sofreu uma queda de 70,7 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre, pressionada por aumento de resultado financeiro negativo e aumento de custos enquanto promove um plano de reestruturação sob o comando desde junho do presidente-executivo Zeinal Bava. 2/10/2013. REUTERS/Nacho Doce