Telefónica diz que não planeja controle total da Tel Italia

quinta-feira, 14 de novembro de 2013 10:53 BRST
 

MILÃO (Reuters) - A Telefónica não exercerá opção de compra para aumentar a 100 por cento sua participação na Telco, a holding que controla a Telecom Italia, disse o presidente do conselho do grupo espanhol a um jornal italiano nesta quinta-feira.

Em sua primeira entrevista desde que a Telefónica acertou acordo para assumir gradualmente o controle sobre a rival italiana, Cesar Alierta disse que espera que outros investidores da Telco mantenham parte ou o total de suas participações até fevereiro de 2015. É nessa época que o acordo de acionistas da Telco perde validade.

"A estrutura dos novos acordos é muito clara: A Telefónica não pode deter mais do que 49 por cento da Telco", disse Alierta, segundo o jornal financeiro Il Sole 24 Ore. "Não temos intenção de exercer a opção (de compra)."

Alierta descartou uma fusão entre a Telefónica e a Telecom Italia.

"Não há necessidade de uma fusão entre a Telefónica e a Telecom, e isso não está sendo considerado", disse ele.

Ele disse também que não há planos para combinar a unidade brasileira da Telecom Italia, a TIM Participações, com a Telefônica Brasil.

A Telefónica, em setembro, chegou a um acordo com seus parceiros italianos na Telco - a seguradora Generali e o Mediobanca - que permite que ela assuma gradualmente o controle da holding.

A Telco controla a Telecom Italia com uma fatia de 22,4 por cento e indica uma maioria de membros ao conselho na empresa.

Na sequência do acordo com a Telco, a Telecom Italia nomeou Marco Patuano como novo presidente-executivo e aprovou um novo plano de negócios. Os investidores minoritários acusaram o conselho de atender apenas os interesses dos principais acionistas.   Continuação...