Schmidt, do Google, prevê fim da censura em uma década

quinta-feira, 21 de novembro de 2013 10:04 BRST
 

WASHINGTON, 21 Nov (Reuters) - O presidente do conselho do Google, Eric Schmidt, tem uma previsão audaciosa: a censura em todo o mundo pode acabar em uma década, e um uso melhor de criptografia ajudará as pessoas a superar a vigilância governamental.

Em uma palestra nesta quarta-feira, na Universidade Johns Hopkins, o executivo da maior companhia de buscas na web fez uma proposta para acabar com a censura na China e em outros países com liberdade de expressão restrita, conectando todos à Internet e protegendo a comunicação contra espionagem.

"Primeiro eles tentam te bloquear; depois, tentam infiltrar; e depois, você ganha. Eu realmente penso que funciona assim. Pois o poder está mudado", disse ele.

"Eu acredito que há uma chance real de que possamos eliminar a censura e a possibilidade de censura em uma década."

Schmidt há muito tempo se manifesta contra limitações da liberdade de expressão e acesso restrito à Internet no mundo todo. No começo deste ano, ele viajou à Coreia do Norte, um país desconectado do resto do mundo, para promover a causa.

(Por Alina Selyukh e Alexei Oreskovic)

 
O presidente do conselho do Google, Eric Schmidt, fala durante uma palestra na Univerisade de Hong Kong. Schmidt tem uma previsão audaciosa: a censura em todo o mundo pode acabar em uma década, e um uso melhor de criptografia ajudará as pessoas a superar a vigilância governamental. 04/11/2013 REUTERS/Bobby Yip