Sindicatos alemães planejam novas greves para pressionar Amazon

segunda-feira, 25 de novembro de 2013 18:13 BRST
 

FRANKFURT, 25 Nov (Reuters) - O sindicato Verdi está preparando mais greves para aumentar as pressões sobre a Amazon na Alemanha, seu maior mercado fora dos Estados Unidos, em uma disputa sobre pagamentos e condições contratuais, informou a mídia alemã.

Trabalhadores da Amazon em Bad Hersfeld e Leipzig irão realizar paralisações ao menos nesta segunda-feira, disse Heiner Reimann, do Verdi, ao jornal Stuttgarter Nachrichten.

O sindicato organizou diversas greves curtas este ano em uma tentativa de forçar a maior varejista online do mundo a aceitar um acordo coletivo e condições de emprego semelhantes aos acordos dos setores postais e de varejo, que são mais generosos que o do setor de logística.

A Amazon classifica seu pessoal em Bad Hersfeld e Leipzig como trabalhadores de logística, e afirma que eles recebem pagamento acima da média dentro dos padrões dessa indústria.

A sindicalista Stefanie Nutzenberger disse à revista semanal Welt am Sonntag que o sindicato poderia ampliar sua atuação para além desses dois centros industriais durante as festas de fim de ano.

A Amazon emprega cerca de 9 mil pessoas na Alemanha. As vendas nesse país cresceram quase 21 por cento em 2012, para 8,7 bilhões de dólares, representando um terço de suas receitas totais no exterior.

(Por Maria Sheahan)