Fornecedora da Apple é acusada de violar direitos trabalhistas

terça-feira, 26 de novembro de 2013 10:26 BRST
 

PEQUIM, 26 Nov (Reuters) - A Biel Crystal Manufactory, uma empresa de Hong Kong que fabrica telas para iPhones da Apple, está violando os direitos dos trabalhadores em suas fábricas chinesas, afirmou um grupo de ativistas de Hong Kong em um relatório.

O documento da associação de Estudantes e Acadêmicos contra a Má Conduta Corporativa (Sacom, na sigla em inglês) disse que a Biel Crystal exige que seus funcionários trabalhem em turnos de 11 horas, sete dias por semana, com apenas um dia de folga a cada mês.

Os funcionários também são frequentemente feridos, não recebem compensação razoável e têm que assinar contratos em branco, disse o relatório. Pelo menos cinco trabalhadores da fábrica de Guangdong, na China, cometeram suicídio desde 2011, acrescentou o levantamento.

Não houve comentários imediatos da Biel Crystal sobre o relatório. Kitty Potter, uma porta-voz da Apple na Grande China, disse que a empresa norte-americana "investiga esses casos".

"Nós insistimos que os nossos fornecedores ofereçam condições seguras de trabalho, tratem os trabalhadores com dignidade e respeito, e utilizem processos de fabricação ambientalmente responsáveis ​​sempre que os produtos da Apple são feitos", disse a Apple em um comunicado enviado à Reuters em resposta ao relatório da Sacom.

A Biel Crystal emprega mais de 60 mil trabalhadores, de acordo com o site da empresa, e tem duas fábricas, uma na província de Guangdong e outra em Shenzhen. Não ficou imediatamente claro por quanto tempo a Biel tem sido fornecedora da Apple.

(Por Paul Carsten e Adam Rose)