Funcionários da Amazon na Alemanha dizem que greves vão continuar em 2014

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013 14:00 BRST
 

FRANKFURT, 20 Dez (Reuters) - Os funcionários da Amazon.com na Alemanha planejam continuar com greves no ano que vem, afirmou o sindicato Verdi nesta sexta-feira, dando prosseguimento a uma disputa sobre salários que já dura vários meses.

"Vamos continuar a fazer greves também no próximo ano", disse o representante do sindicato Joerg Lauenroth-Mago. "Mas eu não vou dizer quando e onde exatamente isso vai acontecer."

Centenas de trabalhadores em centros de logística da Amazon em Bad Hersfeld e Leipzig estão em greve desde segunda-feira, em ações que deverão ser encerradas no sábado, 21 de dezembro, ameaçando interromper remessas na temporada de compras de Natal.

Alguns funcionários na unidade de Graben também pararam de trabalhar.

A Amazon disse nesta semana que 1.115 funcionários tinham aderido às greves nos três locais, mas acrescentou que não houve atrasos para entregas. A empresa emprega um total de 9.000 funcionários em armazéns na Alemanha, além de mais 14.000 trabalhadores sazonais em nove centros de distribuição.

O sindicato alemão organizou curtas greves este ano para tentar forçar a Amazon a aceitar acordos coletivos de trabalho utilizados por empresas do varejo e de correios como referência para o pagamento em centros de distribuição alemães da empresa.

No entanto, a Amazon tem classificado seus funcionários das cidades de Bad Hersfeld e Leipzig como trabalhadores de logística, e afirma que eles recebem salário acima da média para os padrões desta indústria.

(Por Matthias Inverardi)

 
Funcionário coleta itens no centro de logística da Amazon em Graben. Os funcionários da Amazon.com na Alemanha planejam continuar com greves no ano que vem, afirmou o sindicato Verdi nesta sexta-feira, dando prosseguimento a uma disputa sobre salários que já dura vários meses. 16/12/2013 REUTERS/Michaela Rehle