Divisão da Alibaba bane moeda virtual após repressão do governo chinês

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014 10:33 BRST
 

PEQUIM, 8 Jan (Reuters) - O maior mercado online da China, o Taobao, da Alibaba Group Holding , vai banir a venda de bitcoins, na esteira de uma repressão governamental contra a moeda virtual para tapar um potencial buraco em seus estritos controles sobre fluxos de capital.

A medida surge conforme a Alibaba, a maior empresa de comércio eletrônico da China, busca a caminhada mais suave possível na direção de uma oferta pública inicial de ações gigante esperada para este ano. Em um comunicado publicado em seu website no final da terça-feira, o Taobao disse que o banimento entra em vigor no dia 14 de janeiro.

A medida do Taobao para se alinhar com os desejos do governo também acompanha os esforços da Alibaba para acabar com a venda de produtos falsos no mercado online à frente do IPO. O valor de mercado da Alibaba foi estimado, de maneira conservadora, em mais de 100 bilhões de dólares.

"O banco central exigiu de maneira clara que serviços de pagamento de terceiros fechem...canais comercialização de bitcoins", disse o Taobao em seu comunicado, sem revelar quaisquer detalhes sobre vendas de bitcoin em sua plataforma até o momento. Sem o respaldo de um governo ou banco, a moeda virtual tem atraído especuladores de câmbio nos últimos meses.

O Taobao utiliza a afiliada de pagamentos online da Alibaba, a Alipay, para processar transações por toda a segunda maior economia do mundo, processando mais de 1 trilhão de iuanes (165 bilhões de dólares) em volume anual de vendas em conjunto a seu portal-irmão de vendas T-Mall.

(Por Adam Rose e Paul Carstens)