CEO da Qualcomm diz ainda não saber motivo de investigação na China

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014 10:35 BRST
 

LAS VEGAS, 9 Jan (Reuters) - O presidente-executivo da Qualcomm, Paul Jacobs, disse na quarta-feira que a fabricante norte-americana de chips para dispositivos móveis ainda não foi notificada sobre o motivo de estar sob investigação antitruste na China desde o final do ano passado.

A Qualcomm anunciou em novembro que a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC, na sigla em inglês) havia iniciado uma investigação antitruste sobre a companhia. A fabricante de chips disse que não estava ciente de qualquer possível violação.

"Realmente ainda não sabemos", disse Jacobs à Reuters na Consumer Electronics Show (CES) em Las Vegas. Ele acrescentou que não é incomum que autoridades de vários países não revelem os motivos de suas investigações antitruste.

A Qualcomm entregou documentos pedidos à NDRC desde então.

A NDRC iniciou quase 20 investigações relacionadas a preços contra empresas domésticas e estrangeiras nos últimos três anos, de acordo com a mídia oficial e pesquisas publicadas por empresas jurídicas.

Em dezembro, a mídia estatal citou uma autoridade sênior da NDRC dizendo que a reguladora tinha "evidências substânciais" contra a fabricante de chips.

(Por Noel Randewich)