Vice-presidente de operações deixa Yahoo; empresa não dá justificativa

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014 10:51 BRST
 

SAN FRANCISCO, 15 Jan (Reuters) - O vice-presidente de operações do Yahoo, Henrique de Castro, executivo de alto perfil que a presidente-executiva Marissa Mayer trouxe do Google logo após assumir o comando, vai sair da companhia nesta quinta-feira após cerca de um ano no posto.

O Yahoo não deu uma razão para sua saída em um documento submetido aos reguladores na quarta-feira, mas em uma nota contundente à equipe do Yahoo obtida pelo blog de tecnologia Recode, Mayer disse que ela o havia demitido.

"Durante reflexão própria, tomei a difícil decisão que o nosso vice-presidente de operações, Henrique de Castro, deve deixar a empresa", escreveu Mayer no memorando.

O Yahoo não quis comentar.

A saída de De Castro marca uma mudança notável dentro da linha de liderança do Yahoo, com Mayer continuando a lutar para revitalizar o negócio da companhia com um ano e meio de mandato.

No momento da contratação de Castro, Mayer estava montando uma equipe de administração para tentar reanimar vendas e tráfego, e citou a experiência do executivo em publicidade na Internet como um ativo chave.

Nascido em Lisboa e conhecido por falar duro e ter uma personalidade forte, Castro foi muito bem remunerado com um pacote de compensação no valor de 58 milhões de dólares quando foi contratado.

Ele receberá benefícios de rescisão como previsto na sua carta de emprego de outubro de 2012, incluindo outorga de ações, de acordo com o comunicado do Yahoo. Uma fonte familiarizada com o assunto disse que parte da indenização é baseada em métricas de desempenho que ainda não foram determinadas ou aprovadas pela empresa.

De Castro não pôde ser imediatamente contatado para comentar o assunto.

(Por Alexei Oreskovic)