Grande falha na Internet provoca revisão geral de proteção à rede na China

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 13:17 BRST
 

Por Paul Carsten e Pete Sweeney

PEQUIM/XANGAI, 22 Jan (Reuters) - Um erro humano foi a provável causa de uma falha no Grande Firewall da China, a barreira de proteção oficial, que fez com que milhões de internautas fossem ironicamente reencaminhados para a página inicial de uma empresa norte-americana especializada em ajudar pessoas a evitar a censura de Pequim à rede, disseram fontes à Reuters.

Centenas de milhões de pessoas que tentavam visitar os sites mais populares da China na terça-feira à tarde acabaram redirecionados para a Dynamic Internet Technology (DIT), uma empresa que vende aos usuários chineses serviços sob medida contra a censura online.

Especialistas disseram que a avaria pode ter sido resultado de um ataque de hackers, segunda a agência oficial de notícias Xinhua, e especulações nesse sentido proliferaram na mídia nacional chinesa.

A DIT está ligada ao Falun Gong, um grupo espiritual banido na China que foi responsabilizado por ataques de hackers no passado.

Durante uma entrevista coletiva diária, o porta-voz da chancelaria chinesa Qin Gang disse ter "notado" relatos sobre o envolvimento do Falun Gong, mas afirmou não saber quem foi o responsável pela falha.

"Eu não sei quem fez isso ou de onde veio, mas o que eu quero salientar é o que isso nos faz lembrar mais uma vez que a manutenção da segurança da Internet precisa de uma fortalecida cooperação internacional. Isso mostra mais uma vez que a China é uma vítima de hackers."

No entanto, fontes familiarizadas com as operações de gestão da Internet do governo chinês disseram à Reuters que um ataque de hackers não foi a causa do mau funcionamento. Eles não quiseram ser identificados devido à sensibilidade da questão.

As fontes disseram que o incidente pode ter sido o resultado de um erro de engenharia, cometido em meio a mudanças no "Great Firewall", sistema utilizado pelo Partido Comunista para bloquear sites que considera indesejáveis - como o site da DIT, por exemplo.

A estatal Centro de Informação da Rede de Internet da China (CIRIC) disse que "o ataque" à Internet do país está sob investigação, de acordo com uma publicação desta quarta-feira em um microblog da emissora oficial CCTV.

 
Um mapa da China visto através de uma lente de aumento em uma tela de computador exibindo dígitos binários em Cingapura. Um erro humano foi a provável causa de uma falha no Grande Firewall da China, a barreira de proteção oficial, que fez com que milhões de internautas fossem ironicamente reencaminhados para a página inicial de uma empresa norte-americana especializada em ajudar pessoas a evitar a censura de Pequim à rede, disseram fontes à Reuters. 02/01/2014 REUTERS/Edgar Su