Tráfego de dados móveis subirá 11 vezes no Brasil até 2018, diz Cisco

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014 15:40 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 5 Fev (Reuters) - O tráfego de dados móveis crescerá 11 vezes de 2013 a 2018, ampliando sua participação de 2 para 13 por cento no tráfego total das operadoras no Brasil, segundo estudo divulgado nesta quarta-feira pela empresa de tecnologia Cisco.

Daqui a quatro anos, a velocidade média do 4G será de 6.823 kbps (kilobits por segundo), enquanto a velocidade média 3G será de 2.468 kbps (crescimento de 2,2 vezes). No ano passado, a velocidade média de conexão móvel no Brasil foi de 657 kbps.

O estudo Cisco Visual Networking Index Global Mobile Data Traffic prevê ainda que o 4G representará 35 por cento do tráfego total de dados móveis até 2018, comparado a 2 por cento no fim de 2013.

A previsão é de que o tráfego de smartphones 4G será de 30 por cento do tráfego total de smartphones até 2018, comparado a 1,6 por cento no fim de 2013. Já os tablets representarão 15 por cento do tráfego total de dados móveis até 2018, em comparação com 3,2 por cento no fim do ano passado.

No mundo, o tráfego mundial de dados móveis também crescerá aproximadamente 11 vezes nos próximos quatro anos e alcançará uma taxa anual de operação de 190 exabytes até 2018. Um exabyte é uma unidade de informação ou armazenamento em computador equivalente a um quintilhão de bytes ou um bilhão de gigabytes.

O estudo prevê ainda que até 2018 haverá 4,9 bilhões de usuários móveis no mundo, em comparação com os 4,1 bilhões em 2013. Já as velocidades médias de rede móvel globais irão quase dobrar, de 1,4 Mbps (megabits por segundo) em 2013 para 2,5 Mbps até 2018.

Até 2018, os vídeos móveis representarão 69 por cento do tráfego global de dados móveis, ante 53 por cento em 2013, disse a Cisco. A companhia prevê ainda que nos próximos quatro anos as conexões 4G suportarão 15 por cento de todas as conexões, em comparação com 2,9 por cento em 2013.

(Por Luciana Bruno)