Negócio da Vodafone pode dar impulso ao índice FTSE da bolsa de Londres

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014 21:13 BRST
 

Por Simon Jessop e Sudip Kar-Gupta

LONDRES, 11 Fev (Reuters) - O lento mercado de ações da Grã-Bretanha poderá receber um impulso com os investidores da Vodafone vendendo ações da Verizon que adquiriram por meio de uma operação de compra de joint venture da empresa de telecomunicações dos Estados Unidos por 130 bilhões de dólares.

A aquisição da Verizon Wireless, o terceiro maior negócio da história corporativa, previa um pagamento de 84 bilhões de dólares em dinheiro e ações no final de fevereiro, que muitos podem reinvestir em ações do Reino Unido.

O impacto no mercado vai repercutir por meio de mercados como câmbio, mercados de financiamento, mercados de derivativos, e poderá aumentar os preços das ações de empresas como BT e de companhias menores listadas no índice FTSE All-Share.

Os fundos do Reino Unido que detém ações da Vodafone muitas vezes têm um mandato para investir em empresas do Reino Unido, de forma ativa ou passiva por meio de índices como o FTSE 100 ou o FTSE All-Share.

"Para alguns desses fundos, pode ser de 2 a 3 por cento de seus ativos sob gestão devolvido a eles em dinheiro", disse Ben Lynch, Chefe Global de Risco negociação centralizada do Citi.

Embora o impacto seja difícil de medir, alguns estimam que o FTSE 100 poderá ganhar 3 por cento do fluxo e reverter o resultado negativo para o ano, de queda de 1,5 por cento.