Auditoria de logística da Apple revela menos casos de trabalho infantil

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014 13:58 BRST
 

13 Fev (Reuters) - A Apple descobriu um número menor de casos de trabalho infantil em comparação ao ano passado em sua pesquisa anual da cadeia logística internacional que fabrica peças para seus iPhones e iPads.

Em seu oitavo relatório anual sobre a cadeia logística, a Apple disse também que o metal tântalo, um componente essencial em muitos eletrônicos usado em sua cadeia, não teve origem em zonas de guerra.

A Apple, a companhia de tecnologia mais valiosa do mundo, já foi acusada por grupos de direitos trabalhistas de obter seus lucros explorando trabalhadores maltratados e mal remunerados na Ásia.

A companhia, que vendeu 150 milhões de iPhones em 2013, fez uma auditoria em 451 fábricas operadas por diversos fornecedores de peças. No total, estas fábricas juntas empregam quase 1,5 milhão de pessoas.

A mais recente auditoria da Apple descobriu 23 trabalhadores menores de idade em companhias que fornecem seus componentes. A auditoria do ano anterior havia descoberto 74 trabalhadores menores de idade em uma única fábrica.

No relatório, a Apple disse que alguns recrutadores externos contrataram os menores ilegalmente e sem o conhecimento das companhias contratantes.

(Por Chris Peters e Supantha Mukherjee)

 
Funcionários dentro de uma fábrica da Foxconn na cidade de Longhua na província de Guangdong. A Apple descobriu um número menor de casos de trabalho infantil em comparação ao ano passado em sua pesquisa anual da cadeia logística internacional que fabrica peças para seus iPhones e iPads. 26/05/2010 REUTERS/Bobby Yip