Para a Lenovo, recuperação da ThinkPad dá pistas para futuro da Motorola

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014 15:59 BRST
 

Por Paul Carsten

PEQUIM, 13 Fev (Reuters) - O presidente do grupo Lenovo, Yang Yuanqing, disse que o gigante chinês de tecnologia contará com as lições de corte de custos aprendidas quando comprou a ThinkPad, unidade da IBM, para transformar em lucro os negócios da Motorola adquiridos no mês passado por 5,2 bilhões de dólares.

Ao reportar uma alta de 29 por cento do lucro no terceiro trimestre, o presidente-executivo da Lenovo alertou que a divisão de celulares da Motorola comprada do Google e a unidade de servidor de computadores que comprou da IBM vão apertar os resultados no curto prazo.

Para Yang, a dor pode durar apenas "um par de trimestres" após a conclusão dos negócios, e valerá a pena: ainda que de outubro a dezembro as vendas de computadores pessoais tenham sido fortes, as aquisições agressivas são um elemento-chave na busca da Lenovo para futuras fontes de crescimento, enquanto o mercado de desktops encolhe e usuários de computadores migram para dispositivos móveis.

Os investidores podem estar passando por um déjà vu. A Motorola Mobility e a unidade de servidores x86 IBM são atualmente deficitárias. A Motorola sozinha perdeu mais de 1 bilhão de dólares em 2013 - assim como a ThinkPad, quando se tornou a maneira de a empresa chinesa entrar nos Estados Unidos em 2005.

Após o negócio da ThinkPad, o lucro líquido da Lenovo caiu drasticamente e só se recuperou depois de quase dois anos.

Nesta quinta-feira, a Lenovo reportou um lucro líquido de 265,3 millhões de dólares para o trimestre de outubro a dezembro, encerrado antes dos anúncios das aquisições. O valor ficou bem acima do resultado de 204,9 milhões de dólares um ano antes e do consenso de mercado de 247,2 millhões de dólares, segundo a Thomson Reuters SmartEstimate Starmine.