Wall Street vê sentido em compra de US$19 bi do WhatsApp pelo Facebook

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014 14:43 BRT
 

20 Fev (Reuters) - A compra pelo Facebook do serviço de mensagem instantânea de rápido crescimento WhatsApp por 19 bilhões de dólares surpreendeu os mercados, mas analistas dizem que o negócio tem sentido estratégico e que irá solidificar a posição da rede social como líder em dispositivos móveis.

As ações do Facebook caíram cerca de 3 por cento no início dos negócios nesta quinta-feira, perdendo 5,2 bilhões de dólares de valor de mercado. Às 13h16, o papel caía 2,3 por cento.

Pelo menos duas corretoras reduziram suas recomendações para a ação do Facebook, para "manutenção", mas a maioria esmagadora de analistas permanecem otimistas com o papel.

O Facebook irá pagar mais do que o dobro de sua receita anual pelo programa de mensagens que tem pouca receita.

Mas analistas destacaram que o WhatsApp tem atualmente cerca de 450 milhões de usuários.

"O Facebook é o líder global em compartilhamento social. Agora, tem a significativa oportunidade de se tornar líder global em comunicações", disse o RBC Capital Markets, em relatório.

Analistas disseram que o preço pelo WhatsApp, fundado em 2009 pelos antigos funcionários do Yahoo Jan Koum e Brian Acton, parece razoável do ponto de vista de valor por usuário.

O WhatsApp é muito mais forte que o Facebook Messenger na Europa, na América Latina, na África e na Austrália, e atraiu muitos jovens em um momento em que crescem os temores de que estes estejam saindo do Facebook.

O Facebook irá pagar o equivalente a 42 dólares por usuário, comparado com um valor de mercado de 170 dólares por usuário do Facebook, e 212 dólares no caso do Twitter, disse Ross Sandler, do Deutsche Bank, em nota.   Continuação...