Telefónica transfere do Brasil para Madri gerência da América Latina

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014 17:39 BRT
 

MADRI (Reuters) - O grupo de telecomunicações espanhol Telefónica disse na quarta-feira que espera fazer uma economia de 1,5 bilhão de euros ao centralizar a maioria de suas unidades de negócios sob um único gestor, que ficará baseado em Madri.

A nova estrutura também traz de volta para a Espanha a sede do negócio latino-americano apenas um ano depois de ter sido transferido para o Brasil.

A transferência para o Brasil tinha sido amplamente vista como um passo preliminar para listagem em bolsa de valores da unidade latino-americana até que o plano foi cancelado no ano passado.

Em teleconferência com jornalistas sobre o resultado da Telefônica Brasil, o diretor geral da companhia no país, Paulo Cesar Teixeira, não quis comentar o assunto.

A mudança na estrutura organizacional da Telefónica reforça o papel do vice-presidente de Operações, José Maria Alvarez-Pallete, no cargo desde setembro de 2012 e visto por analistas como um possível "herdeiro" do presidente do Conselho de Administração, Cesar Alierta.

Alvarez-Pallete supervisionará as operações da Espanha, América Latina e Europa, bem como a estratégia comercial e de recursos globais nos quais a Telefónica espera alcançar grande parte da economia.

A decisão surge um dia antes da companhia divulgar seus resultados de 2013, que devem mostrar queda de 11 por cento no lucro operacional.

A Telefônica Brasil anunciou nesta quarta-feira que encerrou o quarto trimestre com queda de 16,5 por cento no lucro líquido, a 1,231 bilhão de reais.