China testará imposto sobre valor agregado para operadoras móveis

quarta-feira, 5 de março de 2014 10:57 BRT
 

PEQUIM, 5 Mar (Reuters) - A China vai testar um novo imposto sobre valor agregado para provedoras de serviços de telecomunicações como substituto a um imposto corporativo, disse o premiê Li Keqiang nesta quarta-feira, na abertura da sessão anual do parlamento, em uma mudança que pode afetar os lucros das companhias.

O teste faz parte de um conjunto de reformas direcionadas a empresas estatais tais como China Telecom, China Unicom Hong Kong e China Mobile, a maior operadora de telefonia móvel do mundo em número de assinantes.

Li não deu detalhes, mas alguns analistas esperam um imposto sobre valor agregado de cerca de 11 por cento, com a cobrança entrando em vigor na primeira metade deste ano, justo quando as três operadoras chinesas estão aumentando os investimentos em redes de quarta geração de telefonia móvel e banda larga.

Os consumidores podem ser os principais beneficiados com qualquer reforma tributária já que as operadoras podem oferecer aparelhos com descontos ou até de graça com contratos de serviço para evitar altos impostos, escreveu a KPMG em junho.

(Por Paul Carsten e Redação em Pequim)

 
Um homem usa um iPhone da Apple na frente de faixas da China Mobile em uma das filiais da empresa em Pequim. A China vai testar um novo imposto sobre valor agregado para provedoras de serviços de telecomunicações como substituto a um imposto corporativo, disse o premiê Li Keqiang nesta quarta-feira, na abertura da sessão anual do parlamento, em uma mudança que pode afetar os lucros das companhias. 23/12/2013 REUTERS/Kim Kyung-Hoon