COPA-Operadoras fecham acordo para redes móveis no Itaquerão e Arena da Baixada

segunda-feira, 17 de março de 2014 18:34 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 17 Mar (Reuters) - As operadoras de telefonia móvel resolveram o impasse com as administradoras dos estádios do Itaquerão, em São Paulo, e da Arena da Baixada, em Curitiba, e fecharam nesta segunda-feira acordo para a implantação de infraestrutura de telecomunicações nessas arenas para os jogos da Copa.

Segundo comunicado divulgado pelo Sinditelebrasil, sindicato que representa as operadoras, foi fechado acordo comercial para a implantação da cobertura indoor, do Serviço Móvel Pessoal, para atender ao público que assistirá aos jogos da Copa do Mundo nessas duas arenas.

As operadoras enfrentavam dificuldades nas negociações comerciais com os consórcios administradores desses dois estádios, que divergiam sobre o preço a ser pago pelas empresas de telecomunicações no aluguel de espaço dentro das arenas para a instalação da infraestrutura, como noticiado pela Reuters em fevereiro.

As empresas afirmam, porém, que o atraso na liberação dos estádios para início das obras deve dificultar a instalação da infraestrutura interna de telefonia móvel.

A chamada cobertura indoor é um reforço da infraestrutura de telecomunicações dentro dos estádios, com o objetivo de diminuir congestionamentos da rede para ligações, envio de mensagens multimídia e navegação na Internet móvel.

"Embora as prestadoras tenham iniciado as negociações com as administrações dos estádios em maio de 2013, o fechamento do acordo comercial só se deu agora, a cerca de 90 dias do início da Copa do Mundo, enquanto o prazo médio de instalação desse tipo de cobertura é de 150 dias", disse o Sinditelebrasil em comunicado.

De acordo com o sindicato, a instalação da infraestrutura está em fase de ajustes finais em Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Salvador. Em Cuiabá, Manaus, Natal e Porto Alegre os acordos comerciais foram fechados e já se iniciou o processo de instalação.

Em Natal e Porto Alegre, as administrações dos estádios solucionaram problemas nas salas onde os equipamentos serão instalados, permitindo às prestadoras acelerarem a implantação da infraestrutura, disse o sindicato.

O total de investimentos previstos para os 12 estádios é de 200 milhões de reais para instalação de infraestrutura de redes, segundo o sindicato.   Continuação...