Banco central chinês propõe impor limites a pagamentos online

terça-feira, 18 de março de 2014 16:07 BRT
 

PEQUIM, 18 Mar (Reuters) - O banco central da China está considerando regulações que limitarão significativamente o volume de pagamentos feitos com o uso de plataformas de empresas chinesas de Internet como Alibaba e Tencent.

O Banco Popular da China divulgou na semana passada o rascunho de uma nova regulação para bancos que ainda irá para consulta pública, informou a mídia estatal nesta segunda-feira. As novas regras poderão restringir compras únicas por meio de serviços de pagamento não estatais para até 5 mil iuanes (810 dólares), com um limite mensal de 10 mil iuanes.

As normas também proibirão companhias de Internet de realizar transações offline, atualmente sob o monopólio estatal, e limitarão transferências de contas bancárias para contas administradas pelas companhias.

Os pagamentos online e via celular na China têm crescido em ritmo frenético. O mercado de pagamentos online cresceu no ano passado 47 por cento, para 5,37 trilhões de iuanes (869,2 bilhões de dólares) em transações, de acordo com a consultoria com sede em Pequim iResearch.

(Por Matthew Miller, Paul Carsten, Natalie Thomas e Redação de Pequim)