Primeira queda no lucro anual em 14 anos leva China Mobile a investir no 4G

quinta-feira, 20 de março de 2014 09:14 BRT
 

PEQUIM/HONG KONG, 20 Mar (Reuters) - A China Mobile, maior operadora de telefonia móvel em número de assinantes do mundo, vai investir mais neste ano para fortalecer sua rede móvel 4G para reagir contra sua primeira queda no lucro anual em 14 anos.

A companhia culpou a pressão de serviços de mensagens como o aplicativo mobile WeChat, da Tencent, e disse nesta quinta-feira que aumentará os investimentos em 22 por cento, a 225,2 bilhões de iuanes (36,34 bilhões de dólares). Um terço disso, ou 75 bilhões de iuanes, serão destinados à ampliação do serviço 4G de alta velocidade lançado pela companhia em dezembro.

No consolidado de 2013, o lucro líquido da China Mobile caiu para 121,8 bilhões de iuanes, a primeira queda desde 1999, em comparação a uma estimativa média de 125 bilhões de iuanes esperada por 31 analistas consultados pela Thomson Reuters. A receita operacional no ano passado cresceu 8,3 por cento, para 630,2 bilhões de iuanes.

O lucro da China Mobile também caiu para 30,3 bilhões de iuanes no trimestre encerrado em dezembro, conforme o crescimento da receita operacional desacelerou para 5,3 por cento, chegando a 167,2 bilhões de iuanes, ante um pico de crescimento de 14,5 por cento apenas seis meses antes.

Embora a receita com serviços de dados em 2013 tenha crescido 24 por cento, para 206,9 bilhões de iuanes, a receita de voz, que responde pela maior parte das vendas, encolheu 3,4 por cento, para 355,7 bilhões de iuanes.

Somando-se às dificuldades da China Mobile, a receita com textos SMS e mensagens multimídia MMS caiu 6,5 por cento, para 41,3 bilhões de iuanes em 2013.

(Por Paul Carsten e Yimou Lee)